segunda-feira, 21 de abril de 2008

Três derrotas para os chorões! Não dá prá aguentar. Renato, pede prá sair!


Atuação patética. Time absurdamente recuado. O treinador, além de medroso, mostrou-se sem comando ao permitir que Washington, à meia boca, cobrasse o pênalti na marra. Na entrevista após o jogo, praticamente acusou o Washington de insubordinação. Que coisa feia, "tirar o seu da reta" na maior cara de pau.
Resultado: os chorões, com uma equipe muito mais limitada tecnicamente, dominaram a maior parte do jogo e acabaram vencendo, mesmo com um jogador a menos.

Ainda no vestiário, Renato disse que a defesa falhou no gol. É sempre a mesma cantilena. A defesa falhou sim, mas quem é o responsável por sua escalação e treinamento? Cansou-se de alertar que é um absurdo um time de futebol não apresentar uma jogada ensaiada sequer. Basta um botinudo qualquer grudar em nossos craques para o time se perder em campo, sem que o treinador consiga esboçar qualquer reação para reverter a situação.

Até quando a torcida tricolor terá que suportar esse malfadado esquema 3-6-1? Por que a insistência irresponsável na manutenção do Ygor na cabeça da área? Será que ninguém no clube observou ainda que não é possível continuar com um meio campista que não consegue se desvencilhar da bola sem entregá-la aos adversários? E o pior, mesmo quando recua não consegue desarmar nenhum adversário? Aconteceu novamente, hoje à tarde.
Essas limitações obrigam o time a sair à base de chutões, tipo ligação direta. Por isso, o Botafogo ganhou praticamente todos os rebotes no meio campo e em conseqüência, o jogo.

Sinceramente, está difícil agüentar o Renato. O time está uma baranga só. Os saltos altos de Thiago Neves e Gabriel estão incomodando, mas eles nunca são substituídos. Incompetência da comissão técnica ou falta de coragem?
.....................
Agora teremos a volta do Dodô na segunda fase da Libertadores. Olha aí Renato, vê se enxerga um pouco mais longe. Coloca o Cícero como segundo volante, sua verdadeira posição, e desapareça com o Ygor. Mande marcar por pressão na área do adversário porque teremos craques para massacrá-los. Se desafortunadamente, porém, ainda desejar ficar com a cautela covarde, dê um banquinho para o Thiago Neves e mantenha o Cícero. Mas mesmo nesse caso, não esqueça de tirar o Ygor e colocar o Roger em seu lugar.

---------------------------------------------------------------------------------

Papelão 1: do Washington. Agora nem artilharia, nem campeonato. Falta de modéstia dá nisso. Como já havia sido ressaltado em comentários anteriores, os interesses individuais estão prevalecendo sobre os do Fluminense. Há que se dar um basta nesse estado de coisas para que a Libertadores não seja perdida pelo mesmo motivo.
------------------------------------------------------------------------------------------
Papelão 2: do Ygor. Se não tivesse corrido para cima do Renato Silva, ele estaria completamente impedido e o jogo terminaria empatado. Isso é o que dá escalar um jogador "sem cérebro".
------------------------------------------------------------------------------------------
Papelão 3: do Renato. Completamente alienado e sem inspiração. Perdeu para o Botafogo do mesmo jeito que havia perdido a semifinal da Taça Guanabara. O Cuca repetiu o mesmo esquema e o nosso técnico foi incapaz de conceber uma saída para tal. A defesa do Botafogo é fraca. É só jogar em cima. Vide jogos com o Flamengo, River, do Piauí, etc.

----------------------------------------------------------------------------------
A perda do título foi sofrida, entristeceu a torcida. Mas existe um outro fato importante que pouca gente está levando em consideração: o prejuízo financeiro do clube ao deixar de participar de dois Fla-Flu's. Um cálculo por baixo indica um valor em torno de R$ 1,3 milhões, no mínimo. Afinal, quem paga essa conta? A soberba, a empáfia ou a incompetência? Abra o olho, diretoria!
-----------------------------------------------------------------------------------
Por pura incompetência, o Fluminense vê sua hegemonia no futebol carioca ameaçada, já que em dois jogos, a chance do time do chororô é bastante reduzida, se for levado em consideração que até agora o Cuca só ganhou decisões do Renato Gaúcho.

2 comentários:

Marcio Cardoso disse...

Alo helio,
decepcao aqui no Texas com a derrota tricolor. Minha impressao eh q o Botafogo estah mais focado no Estadual e jogou com mais determinacao... eh claro q se o FLu tivesse convertido o penalti a historia do jogo seria diferente.
Agora, esta historia do Renato botar a culpa em jogador por derrota nao tah com nada e nao eh papel de treinador. Tem q assumir responsabilidade.

Vou torcer para o Fogo na final pq ele estah muito atras do Flu em titulos estaduais e nao queremos ver o Fla arranhar a nossa hagemonia, neh?

Se ha alguma coisa boa a tirar da situacao eh q agora o Flu pode focar completamente na Libertadores, q eh a nossa chance historica de colocar o tricolor no panteao dos campeoes continentais.

abc,

Marcio

Helio R.L. disse...

É, Marcio. Você tem razão. O time não entrou tão focado como o Botafogo. Todo mundo se achando o máximo. Estou cético quanto ao sucesso na Libertadores. Nada pessoal, mas com o Ygor não dá. Jogamos sempre com um a menos. E o pior, ele sempre acha um jeito de nos atrapalhar. falhou nos dois gols do Botafogo, no primeiro turno, errou feio contra o arsenal em Buenos Aires e corou sua atuação novamente com o Botafogo. Seu jabá deve ser muito grande, pois não há outra explicação para ele jogar. Agora só nos resta torcer.
Saudações Tricolores.