segunda-feira, 29 de junho de 2015

Goiás 1 x 2 Fluminense. Vitória de machos!




Uma vitória épica que lembrou aquelas da campanha de 2009 quando o Fluminense jogou por terra todas as previsões pessimistas dos que não conheciam a garra tricolor.

O jogo teve de tudo: expulsão, pênalti defendido e infelizmente a contusão de Vinícius, no momento o melhor jogador do elenco.

Mas, tudo isso só no segundo tempo, porque no primeiro a teimosia incompreensível do nosso treinador em escalar apenas um atacante e três meias sem velocidade para chegar à frente nos custou um sufoco de tal monta que, se não fosse a má fase do Goiás, poderia ter-nos proporcionado uma goleada homérica, tamanho o domínio e a quantidade de gols perdidos pelos goianos.

O jogo serviu para mostrar mais uma vez que a manutenção da tática desastrosa implantada pelo Cristóvão aumentará sempre as chances dos adversários independentemente de suas qualidades. Os rubro-negros que o digam.

Uma simples comparação entre o desempenho tricolor nas duas etapas espelha claramente a diferença de objetividade quando se tem um atacante de ofício caindo pelas pontas. Ontem coube a Lucas Gomes mostrar a Enderson qual o caminho a ser seguido.

Não sei quantos jogos e quantos mais pontos perdidos para times medíocres serão necessários para que nosso treinador abandone essa sua ideia insana.

A contusão do Vinícius deve demovê-lo da ideia, embora também contribuirá para evitar a barracão iminente do Gerson, que mais uma vez não se encontrou em campo e nada produziu de útil, nenhum simples drible ou passe, uma apatia total.

É provável que a badalação exacerbada lhe tenha subido à cabeça a ponto de fazê-lo pensar que o sucesso efêmero conquistado já seria garantia para transformá-lo num craque consumado. 

Uma pena, porque esse foi o caminho para o desaparecimento de várias promessas que nunca chegaram a vingar.

O que interessa, porém, é que valeu a dedicação dos demais, responsáveis pela virada e a conquista de três pontos essenciais, que colocaram o Tricolor de volta ao G-4 depois de um longo e tenebroso inverno.

Enfim, parece que a magia está voltando.

E para manter a interação mágica a torcida tem que lotar o Maracanã na próxima quinta-feira num jogo contra um adversário que tem apresentado um bom padrão de jogo ainda que sem muita eficácia nos resultados.

Marlon deve retornar, o que poderá permitir um descanso a Gum, visivelmente fora de forma e colocado em situações constrangedoras contra atacantes velozes.

Nosso zagueiro guerreiro merece um pouco mais de consideração por parte da comissão técnica e deve ser preservado até recuperar totalmente suas condições físicas.


E DÁ-LHE FLUZÃO!


DETALHES:

CAMPEONATO BRASILEIRO – 9ª RODADA

Goiás 1 x 2 Fluminense

Local: Serra Dourada, Goiânia, GO; Data: 28/06/2015
Gols: Erik, aos 31' do primeiro tempo; Wagner, aos 7' e Edson, aos 16' do segundo.
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Wagner e Henrique
Cartões vermelhos: Gum

Goiás: Renan; Clayton Sales, Felipe, Fred e Rafael Forster; Rodrigo, Patrick (Arthur,15'/2ºT), Felipe Menezes (Wiliam Kozlowski, 30'/2ºT) e Liniker (Wesley, 24'/2ºT); Erik e Bruno Henrique. Técnico: Augusto Cesar

Fluminense: Cavalieri; Wellington Silva, Antonio Carlos, Gum e Giovanni; Edson, Jean, Gerson (Lucas Gomes, intervalo), Wagner (Pierre, 30'/2ºT) e Vinícius; Magno Alves (Henrique, 13'/2ºT). Técnico: Enderson Moreira

Um comentário:

Junior Mota disse...

opa amigo gosto de ler seu blog sempre,nao intendo como ninguem comenta por aqui,abraço e continue sempre assim..