quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Botafogo 1 x 0 Fluminense. Está ficando chato demais.

.
É isso mesmo, muito chato. A torcida tricolor não aguenta mais ver o Fluminense perder seguidas decisões para times, que apesar de formados por jogadores menos habilidosos, desenvolvem melhor futebol.
.
Depois das eliminações, as desculpas e justificativas de sempre. “O time não jogou bem”, “afunilamos as jogadas”, “alongamos os passes”, “perdemos com um gol conhecido” e outras baboseiras.
.
Por que será que isso acontece, onde estaria o calcanhar de Aquiles? A resposta é simples para aqueles que têm acompanhado a trajetória do Tricolor nesses últimos anos.
.
Elencos mal formados com contratações muitas vezes feitas mais pela competência ou influência de empresários matreiros, geralmente capitaneados por técnicos razoáveis, sem sequer terem obtidos algum título de expressão em seus currículos. A verdade verdadeira é que depois da passagem do Abel o Fluminense carece de um treinador vencedor, que saiba colocar a equipe para jogar e não se limite a escalar os mesmos atletas, independentemente de seus rendimentos.
.
René declarou ter perdido com um gol de jogada conhecida, exaustivamente treinada durante a semana. Se essa era a jogada mortal do adversário, por que não notou a deficiência da defesa? Por que será que não viu que o Edcarlos não tem estatura nem impulsão suficientes para evitá-la? Se tivesse tido um pouquinho de perspicácia, teria percebido que o nosso zagueiro costuma saltar de costas para o adversário, deficiência primária para um jogador de clube de primeira linha.
.
E foi justamente o que aconteceu. De costas para o ataque alvinegro, nosso bravo Edcarlos não notou o deslocamento do Fahel, só percebendo sua presença quando do sutil empurrão em suas costas e aí já era tarde demais.
.
A Comissão Técnica deveria ter a obrigação de atentar para esses detalhes durante os treinamentos, pois não foi a primeira vez que o Edcarlos saltou de costas para os adversários.
.
Aliás, após dois meses de trabalho, incluindo-se aí uma pré-temporada, nove jogos oficiais e um amistoso, o time ainda é um bando. É inconcebível que um meio campo formado por Conca e Thiago Neves não consiga desenvolver seu futebol. No mesmo período, o Ney Franco pinçou jogadores baratos e montou uma equipe que roda em harmonia. É um fato que precisa de reflexão por parte de nossa diretoria.
.
Outro ponto que não pode passar despercebido é o conjunto de "reforços" recomendados ou aceitos pelo René, alguns dos quais não servem nem para compor o banco de reservas. Jailton, Leandro Domingues, Leandro Bonfim, Marquinho, Mariano e Roger contratados como reforços, só pode ser incompetência declarada ou brincadeira de mau gosto. O resultado é que o Fabinho voltou a ser titular absoluto, o que não deixa de ser uma heresia.
.
Esse blog sente-se a cavaleiro para emitir essa opinião porque desde a época das anunciadas contratações, em postagem de 07/01/2001, já havia comentado sobre a ineficiência das mesmas. Era pule de dez: não deu outra.
.
Das contratações efetuadas, só consigo livrar a cara do René em três: Diguinho, Leandro e Leandro Amaral, que vinham de boas apresentações em suas equipes anteriores. A causa de não estarem jogando bem precisa ser apurada. Preparo físico inadequado, deficiência de esquema tático?
.
A realidade é que os resultados obtidos no ano deixaram a desejar: em nove jogos oficiais, três derrotas e quatro vitórias, ou seja rendimento de 51,8%, insuficiente para a conquista de qualquer título. E ainda com o agravante da equipe ter enfrentado apenas dois clássicos e sete partidas babas.
.
René terá que repensar seu trabalho. Cássio já merece uma oportunidade no lugar do Edcarlos. Diguinho e Leandro estão precisando de um período de treinos especiais juntamente com o Roger, que deve permanecer um bom tempo nessa condição. Wellington Monteiro, Leandro Domingues ou Leandro Bonfim poderiam ser testados como volantes, enquanto o Diguinho não recupera sua forma.
.
Só assim, poderemos ter algum sucesso na Taça Rio e nos primeiros jogos da Copa do Brasil. Depois, só mesmo se o Fred chegar para resolver o problema crônico dos arremates em gol. Fora disso, ficaremos mais um ano a ver navios.
.
Força e paciência, Torcida Tricolor!

6 comentários:

Marcio Cardoso disse...

Alo Helio,

chateado aqui de longe com a derrota do tricolor. Perdemos oportunidade de ouro para garantir lugar na final do Estadual. Assim nao dah!

Agora o negocio eh jogar serio nesta Copa do Brasil. Vc jah viu quais sao os possiveis confrontos?

Tricolor! disse...

Não discordo de nenhuma das observações feitas.

Só acrescentaria mais duas.

O Conca, de técnica incontestável, precisa urgentemente de um preparador físico chato pegando no seu pé com mais vigor. Caramba, às vezes tenho a impressão de que até eu tenho mais fôlego do que ele. Some dos jogos em virtude da falta de preparo atlético.

Outra coisa: nossos laterais são incrivelmente insossos no ataque. Nunca fui muito fã da dupla Gabriel/Jr. César, mas eles estão MUITO acima desses dois aí de agora.

Fica muito difícil organizar ataques sem opções pelas laterais. Conca e T. Neves estão sentindo falta.

Cartola disse...

Pra mim os principais problemas são três.

Um é que o Renê simplesmente não conseguiu armar um time. A ''jogada'' principal da equipe é o chutão pra frente seguido do bumba-meu boi e não há nenhuma noção de movimentação, posicionamento ou marcação. Enfim, não há time, há bando.

O outro é a vergonhosa postura dos jogadores, que se escondem do jogo e não botam a cara para bater. É toquinho pro lado atrás de toquinho pro lado e cruzamentinho errado pra área. Ninguém chama a responsabilidade, ninguém parte pra cima ou chuta pro gol.

E o outro é a fraca forma técnica e física de grande parte do elenco, inclusive alguns jogadores que sabidamente podem render mais, como Conca e Leandro Amaral.Enfim, está faltando treino.

E só uma correção; Leandro Domingues não é volante, e sim meia.

Helio R.L. disse...

Caro Marcio,
Mais uma vez dançamos frente ao chororô. Se não contratarmos um técnico realmente competente e não apenas psicólogos e catequistas de esquina, creio que iremos mal novamente.
Quanto à Copa do Brasil, se passarmos pelos botinudos espumantes do Nacional, enfrentaremos o Águias de Marabá ou América Mineiro. O restante da competição vai depender dos diversos cruzamentos. Se não acontecerem zebra logo teremos pela frente o Corinthians SP ou o Atlético PR. Duas pedreiras que a meu ver só conseguiremos derrotar se o Fred vier mesmo.

Helio R.L. disse...

Tricolor,

Não sei o que fizeram na pré-temporada. O preparo físico está deficiente e o René não conseguiu dar padrão de jogo à equipe. Acho que o bom desempenho no final do Brasileirão foi devido à base existente, pois ele dirigiu o mesmo time vice da Libertadores, apenas sem o Cícero, Thiago Neves e Gabriel. Naquela oportunidade, as historinhas do mundo árabe até que valeram para levantar o moral dos atletas. Com a saída de Thiago Silva, Arouca, Junior Cesar e Washington perdeu-se completamente. Passou ainda atestado de total desconhecimento do mercado brasileiro ao dispensar Soares e Somália para contratar o Roger e outras malas muito piores do que os que aqui estavam.

Helio R.L. disse...

Cartola,

Em minha opinião o problema maior é o René. É simpático, educado, boa praça, mas não está conseguindo armar uma equipe. Falar de exiguidade de tempo é piada. Ney Franco e Dorival Jr. armaram novos times para Botafogo e Vasco em tempo menor e com jogadores menos badalados. O pior é que o Alexandre Faria também parece não entender nada de contratações, vide o caso Jailton, contratado por ter participado de quase a totalidade das partidas do urubu. Bastou a chegada de um técnico com um pouquinho de visão para dispensá-lo.
Quanto ao Leandro Domingues, concordo que ele seja meia, mas para quem está com o Fabinho saindo para o jogo, o melhor é tentar adaptá-lo ali. Depois do Ygor, aguentar o Fabinho é demais para os corações tricolores.