domingo, 10 de junho de 2012

Fluminense 0 x 0 Internacional. Marasmo total!



Fred, Deco e Wellington Nem, ainda sem ritmo, não conseguiram brilhar

Atuando com uma apatia fora do normal, o Fluminense não conseguiu .furar o bloqueio do Internacional e perdeu a chance de colar de vez nos líderes.

Nem mesmo a volta das estrelas contribuiu para que o time tivesse uma atuação condigna com o valor de sua folha salarial.

É verdade que tanto Deco, como Fred e Nem ainda não ostentam o melhor de sua forma, mas mesmo assim enfrentando um Internacional desfalcado de seus cinco melhores jogadores, o mínimo que se poderia esperar seria uma pressão constante sobre os gaúchos.

A postura cautelosa do Inter, fechado na defesa a espera de um gol fortuito, era mais do que esperada, porque afinal o empate no Rio de Janeiro não seria um resultado de todo mal em vista das ausências de D'alessandro, Dátolo, Oscar, Leandro Damião e Guiñazu.

Abel deveria ter atentado para o detalhe e ter trabalhado mais a equipe no sentido de buscar furar a iminente retranca de iria enfrentar.

Mas como sempre ocorre, a equipe tricolor se enrola diante de adversários que jogam fechados e quase sempre empata, quando não perde.

Aliás de um tempo para cá os treinamentos durante a semana só tem servido para causar contusões. Agora foi a vez de Carlinhos e Marcos Junior.

Não se sabe ao certo o que acontece, se o problema é devido ao campo, a excesso de carga,  a aparelhos obsoletos, o fato é que até jogador sem jogar por várias semanas por estar suspenso, como o caso do Rafael Moura, também aparece contundido.

Enquanto isso os que deixam o clube passam a voar em campo, como ocorre com o Araújo, que esteve presente nos quatro primeiros jogos do Náutico e correndo o tempo todo.

Quanto ao jogo em si, a monotonia foi o fato marcante.

O Fluminense até que começou apertando mais e teve uma chance de ouro logo aos dez minutos, quando Wellington Nem cortou o zagueiro adversário e chutou cruzado em vez de bater para o gol. Fred ainda se esticou para empurrar para a meta, mas não conseguiu alcançar a bola.   

À medida que o tempo passava, Deco, Fred e Wellington Nem começavam a dar mostras de cansaço e com os demais sem inspiração a equipe acabou esbarrando no sistema defensivo colorado e não conseguiu marcar.

Aos 29’ da etapa final, Wellington não aguentou mais e foi substituído por Matheus Carvalho e logo em seguida Abel retirou Wagner, que havia voltado à apatia do início de temporada, substituindo-o por Lanzini.

As alterações não surtiram o efeito desejado e então aos 29’ Abel substitui Fred pelo inócuo Samuel.

A partida continuou no mesmo ritmo, embora o Fluminense tenha tido duas boas oportunidades para chegar ao gol, ambas em jogadas de Matheus Carvalho.

Na primeira, centrou para Samuel que, sozinho,  cabeceou fraco para fácil defesa de Muriel e quase na sequencia, aos 40’, numa boa jogada iniciada por Deco, Matheus serviu Lanzini dentro da área, que em vez de chutar de primeira, tentou dominar e adiantou a bola para a defesa de Muriel.

Se conhecesse a máxima do Romário, teria chutado de primeira e dado a vitória ao Tricolor.

Ao final, Abel lamentou a falha dos “meninos”, ao dizer que eles tiveram duas chances de resolver a partida e erraram. Tivesse relacionado Michael e Lucas Patinho talvez não tivesse do que lamentar.

Aliás, gostaria de saber quem inventou o Samuel?

Dois jogos em casa: quatro pontos perdidos, a continuar assim vai ser difícil brigar pelo título.

Antes dos clássicos contra Flamengo e Botafogo, os três próximos adversários têm elencos inferiores e por isso mesmo o Fluminense não pode perder a chance de vencê-los.

Que os treinamentos da semana não lesionem mais ninguém.


E DÁ-LHE FLUZÃO!

DETALHES:
Fluminense 0 x 0 Internacional
Local: Engenhão, Rio de Janeiro;  Data: 10/06/2012
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Auxiliares: Márcio Estáquio Santiago (MG) e Janette Mara Arcanjo (MG)
Renda/público: R$ 92.725,00 / 3.767 pagantes

Cartões amarelos: Edinho e Dagoberto

Fluminense: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Anderson e Carleto; Edinho, Jean, Wagner (Lanzini, aos  22'/2ºT) e Deco: Welington Nem (Matheus Carvalho, aos 19'/2ºT) e Fred (Samuel, aos  29'/2ºT). Técnico: Abel Braga

Internacional: Muriel, Nei, Índio, Rodrigo Moledo e Fabrício; Sandro Silva, Elton, Jajá e Marcos Aurélio (Mike 29'/2ºT); Dagoberto (Fred 24'/2ºT) e Gilberto (Maurides 39'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior

5 comentários:

Rodrigo Stopa disse...

Bom dia selecionados tricolores!
....de 2 em 2 pontos....

Vai ficando complicado!
Embora o Fluminense em condições plenas, derrota tranqüilo os atuais líderes ( Vasco / Atletico / Grêmio )
Rodrigo / Uberlândia

Helio R.L. disse...

Também acho, o problema é contar com o Fluminense em condições plenas, dependendo desse departamento médico caótico.

Enfim, quem sabe os deuses do futebol passem a ajudar.

Saudações Tricolores.

Rodrigo Stopa disse...

Bom dia Hélio,
Quais as reais perspectivas de um novo C.T Tricolor?
Na temporada passada, o Deco falou abertamente de contusões provocadas pelo estado do gramado das Laranjeiras.
Desde já agradeço.
Rodrigo

Helio R.L. disse...

Rodrigo,

O excesso de contusões não é devido apenas ao campo. Existem outros fatores, alguns dos quais abordei na postagem de hoje.

Quanto ao CT, o presidente continua dizendo ser prioridade sua. O problema esbarra na falta de dinheiro.

A primeira opção seria a compra do Banana Golf, ao que parece descartado pelo alto custo.

A previsão de que seria para esse ano não vai ser realizada. Alguns dirigentes já sinalizaram para o ano que vem, mas nada de oficial tem sido divulgado.

Saudações Tricolores.

Rodrigo Stopa disse...

Obrigado !
Rodrigo