quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Fluminense 0 x 0 Madureira. Que coisa horrorosa!

.
Gente, o René Simões está se perdendo completamente. Não consigo precisar se é pressão do Alexandre Faria, que até aqui só demonstrou ser um inchador de elenco com jogadores medíocres e caros, ou porque esqueceu das coisas ou, pior ainda, teve apenas um vislumbre de bom treinador no final do último Brasileirão, mas agora voltou ao seu normal ofuscado.
.
Tomara que não seja essa última a opção correta, mas o fato é que o nosso técnico está perdidinho. Deveria falar menos e trabalhar mais.
.
A defesa mal posicionada, o meio campo inexiste. Aliás sobre esse setor, o René já foi sobejamente avisado que escalações com três volantes no meio campo não ganham de time pequeno. O máximo que conseguem em empatar.
.
Muitos tricolores manifestaram-se contra a dupla de zaga. Não creio que seja esse o maior problema. Problema mesmo é termos Jailton e Leandro Domingues na mesma equipe. O que eles fazem de útil? Até agora não consegui enxergar nada. Conforme comentado em postagens anteriores são jogadores muito limitados.
.
E o que falar do Roger? Quem ler a matéria sobre a formação do elenco para 2009, postada em 07 de janeiro de 2009, verificará que naquela ocasião esse blog já alertava se tratar de um bonde, daqueles antigos. E pior, fominha e falastrão. A declaração de que o Fred viria para disputar posição por si só já é uma justificativa para rescisão imediata do contrato por falta de "simancol".
.
Leandro Amaral está mal. Entretanto, é preciso dar a ele um voto de confiança porque afinal jogar no meio de uma floresta de pernas de pau é dureza. Pela mesma razão o Conca não está rendendo o que sabe.
.
Manter o Tartá reserva nesse time é de uma incoerência total. Quem sabe os tais dois neurônios que o Horcades apregoou tenham migrado para o cérebro do René Simões?
.
Até agora o treinador, talvez sem perceber, está dando uma de Parreira na Copa de 2006, mantendo inalterável sua "escalação de 1 ao 11", escolhida no quarto do hotel em Águas de Lindoia com base apenas em informações errôneas sobre a maioria dos contratados. Pode ser também que ele não quieira dar o braço a torcer por ter indicado ou concordado com essas contratações.
.
É bom lembrar o entusiasmo do Alexandre Faria, impressionado com o percentual de participação e desarmes do Jailton nos jogos do Flamengo. Deveria ter pesquisado a sequência dos desarmes, ou seja quantas vezes devolveu a bola para os adversários. Deveria saber que jogador cabeça de bagre e botinudo não se machuca. Fabinho está aí para comprovar, sem falar no Ygor, que também jogou todas as partidas com o Renato, independentemente de seu desempenho em campo. O resultado, doído mas que nunca deve ser esquecido, é que o Fluminense, com o melhor time do Brasil no primeiro semestre de 2008, não conseguiu ganhar absolutamente nada.
.
O que mais preocupa é que o René, ao informar que vai mexer na equipe, enfatizou que as mudanças serão devidas às condições físicas e não técnicas. Aí é que a porca torce o rabo e me pergunto: o que fizeram então em Águas de Lindóia?
.
Outro fato esquisito: nas primeiras duas rodadas René sacou o Diguinho e manteve o Jailton. Qual seria a razão? Pressão, jabá ou neurônios embassados?
.
O elenco dá para ganhar o estadual, se o time for escalado com o mínimo de coerência. Sua espinha dorsal tem que ser trocada: Jailton, Leandro Domingues e Roger devem ser substituídos por Romeu, Tartá e Maicon (ou Alan, ou Ciel, até mesmo pelo Dori da equipe juvenil), ou seja qualquer um menos o Roger.
.
Como parece que o René não gosta do Romeu, Wellington Monteiro poderia ser tentado de volante, pois para a lateral não tem o menor cacoete.
.
Para a Copa do Brasil será imprescindível a contratação de um meia e um centro avante de peso, porque esse meio campo não dará nem para saída se tiver que enfrentar Internacional, Corinthians ou Santos.
.
É isso aí amigos tricolores. Que Deus salve o Fluzão!
.

2 comentários:

Pedro disse...

Fui uma das quase 9 mil testemunhas presentes ontem no Maracanã.

Apesar do pontinho conquistado, acho q o Flu ontem conseguiu jogar pior do que contra o Cabofriense.

Com exceção do FH, Conca e Tartá, não livro a cara de mais ninguém.

O time até correu. Não faltou raça. Porém a desorganização em campo era enorme. Os laterais não apoiavam direito e tomavam bolas nas costas o tempo todo. Os dois zagueoros avançam jutos em todo os escanteios e sempre tomavam sufoco no contra-ataque.

A avenida Wellington Monteiro escancarada na direita, sem cobertura. O Jailton, que me lembrava o Ygor (!!!), o meio de campo confuso e ataque inoperante.

Parecia um time de pelada com alguma organização.

Lenadro Amaral irreconhecível, meio q se escondendo do jogo. Nestas horas, um jogador com a bagagem dele tem que chamar a responsabilidade para si.

E o que falar sobre o Roger? O que foi aquele gol q ele perdeu no inicio do segundo tempo? sem comentários...

O tal Marquinhos sequer conseguiu matar uma boa durante o tempo q ficou em campo.

O Renê Simões é um bom treinador, mas parece estar mesmo perdido. As substituições não surtem efeito algum. Não existe uma jogada ensaiada pelo time.

Ainda tenho esperança q ele consiga dar uma melhorada na equipe, mas vai ser dificil.... as peças de reposição/opções q ele possui não são lá estas coisas.

Temo que o desabafo de um tricolor que estava ontem no Maracanã esteja incorreto: "O Renê não é um mal treinador, mas tem prazo de validade. Ele só trabalha com o "motivacional", não é um estrategista. O pessoal já deve estar meio de saco cheio destas historinhas de Raposa e do Coelho"....

Bem, só nos resta torcer. Sabado estarei novamente no Maracana.

Saudações Tricolores!

Cartola disse...

Calma Hélio..vai melhorar..vai melhorar...

Saudações!!!