sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

O ENIGMA XERÉM

.
"Centro de Excelência", "Fábrica de Craques", "Orgulho Tricolor".
.
Esse é o significado que nossos dirigentes vêm tentando impingir à grande massa tricolor. Aliás, a tendência natural é que nós tricolores sentíssemos orgulho do trabalho lá realizado. O Fluminense sempre teve o dom de revelar jogadores de alto nível, capazes de se destacarem em quaisquer plagas.
.
Mas para sentirmos o orgulho tão apregoado é preciso que alguém responda as perguntas que ainda ecoam e que jamais foram levadas em consideração pela alta cúpula tricolor. Por que esses atletas não frutificam no clube? Por que são descartados a preços vis? Por que não são aproveitados na equipe principal com a frequência que ocorria no passado, quando o clube era um verdadeiro "papador de títulos"?
.
O fato é que de um tempo para cá dirigentes e comissões técnicas têm preferido trabalhar com equipes formadas quase que totalmente por jogadores contratados, a maioria empurrada por empresários espertos. Nada contra, se forem contratados craques ou pelo menos jogadores mais habilidosos que os de nossa base.
.
O fato é que, para nosso desespero, temos sido obrigados a ver envergando a histórica camisa tricolor jogadores como Ângelo, Evando, Rissuti, Rafael Moura, Claudio Pitbull, Ivan, Gabriel Santos, Fabinho, David, Elias, Everton Santos, Eduardo Ratinho e outros, além do Ygor _ o errado até no nome _ que nos fez amargar a perda da Libertadores e do Campeonato estadual, apesar de termos aquele time mágico.
.
2009 começam do mesmo jeito. Embora algumas contratações possam ser consideradas muito boas, como as do Diguinho, Leandro e Leandro Amaral, o que dizer das demais? Até onde se pode afirmar que Jailton seja melhor do que Romeu ou até mesmo Fabinho (Deus que me perdoe!), Leandro Domingues melhor que Tartá? Se ele fosse realmente bom de bola estaria no Cruzeiro. Ao contrário, eles preferiram trocá-lo pelo Soares, que nem titular da equipe deve ser, pelo menos é o que indicam os primeiros treinos ocorridos.
.
As demais: Marquinho, Leandro Bonfim, Mariano, meras apostas. Enquanto isso, nossas revelações passam fugazmente quase sem nenhum benefício para o clube.
.
O intrigante é que o fato não ocorre apenas com a atual administração, as anteriores também deram suas pisadas de bola, embora nesse quesito a administração Horcades tenha se esmerado em ser a mais destrutiva.
.
Inúmeros casos já foram citados em artigos anteriores. Os mais recentes, porém, merecem uma reflexão bem mais profunda: Arouca, com o qual o genérico sem escrúpulos deverá ganhar uma boa soma no futuro; Marinho, entregue de bandeja para o Internacional e Tartá e Maicon, cujos percentuais cedidos à Trafic até agora não foram divulgados.
.
É isso aí meus amigos, a coisa ta preta!
.

-------------------------------------------------------------------------

POSTAGENS ANTERIORES SOBRE O TEMA:


Existem "jabás" nas saídas dos craques de Xerém? 22/02/2008

.
--------------------------------------------------------------------------
.
Na atual Copa São Paulo, nossa garotada classificou-se para as quartas de finais. Foi uma vitória suada, na maior parte do tempo tomamos sufoco do bom time do América Mineiro.
.
No final, um golaço do Dori garantiu a vitória.
.
Embora tenha ouvido falar maravilhas do Rafael Augusto, os únicos que realmente me agradaram foram o Dori, o Neves, o Wellington e o goleiro. Aliás que saída de bola sensacional no lance que originou o gol. Espero que não desapareça como o Alexandre, o goleiro que defendeu o Flu na Copinha de 2007.
.
Gilson precisa burilar esses atletas. Dori (9) promete ser um centro-avante clássico, não se limita a dar chutões, sabe matar bem a bola, driblar e passar com facilidade. Não pode é ficar jogando fora de sua posição, correndo pela ponta e centrar para ninguém.
.
O fato do Wellington ter ganho a camisa 10 já é um indicativo de que o garoto tem classe. Precisa ser orientado a deixar de ser fominha. Jogando mais para o time irá brilhar. O passe que ele deu para o gol do Dori, à exceção do Conca, dificilmente alguém do time principal será capaz de repetir.
.
Neves (7) tem o dom de marcar sem fazer falta e tem boa saída de bola. Preocupante a informação do Carlos Ceretto, durante a transmissão, de que haviam rumores que ele já estaria de saída. O mesmo está sendo dito sobre o Wellington Silva, de 16 anos. Será que a repetição do filme vai continuar?
.
..

4 comentários:

Cartola disse...

Também fico me perguntando para que serve Xérem quando jogadores de potencial enorme como Fábio e Rafael vão para a Europa sem ter atuado em uma partida pelos profissionais sequer, não ajudando o clube em nada e demonstrando a farra que os empresários fazem lá, esses sim sempre os maiores beneficiados. Confesso que também me confunde muito a postura de alguns atletas que vem de Xerém. Mal apareceram e já se acham grandes craques e não demonstram respeito pelo clube, algo que deveria ser sagrado para as crias da base. Mas vai falar isso pra Toró, Diego Souza, Arouca e Jr César; todos traíras criados em Xerém.

Não sou xiita como alguns que pedem até a destruição de nosso CT das categorias de base. A ajuda e os frutos que o trabalho em Xerém vem dando para o clube são inquestionáveis. Porém se o trabalho fosse feito de maneira mais correta o Fluminense se beneficiaria muito mais das suas categorias inferiores. Mas isso não ocorrerá enquanto o verdadeiro comando em Xerém continuar sendo exercido pelos e a fim dos interesses dos empresários em detrimento do clube.

Helio R.L. disse...

Caro Cartola,

Outro fato que concorre para que o clube não aproveite adequadamente as joias de Xerém tem sido a má vontade dos técnicos, dirigentes, sei lá, com a garotada. Veja que até o René já aderiu ao esquema. Ja no início do trabalho está descartando todos, sem exceção. Ninguém ainda conseguiu me convencer que Leandro Domingues, Leandro Bonfim sejam melhores que o Tartá, mesmo não sendo o Tartá aquele meia que tanto desejamos. Esse era o Marinho, que também já foi. Coisas do enigma.

Pedro disse...

Estas histórias tristes de Xerem não são recentes e o pior: volta e meia se repetem.

Como prova, vou escalar o time do Flu apenas com jogadores revelados em Xerém de 5 anos para cá.
Se formos escalar num 4-4-2 classico, seria:

Defesa:
FH, Jancarlos, Thiago Silva, Rodolfo e Marcelo (atual Real Madrid)

Meio Campo:
Arouca, Diego Souza, Carlos Alberto e Tartá

Ataque:
Lenny e Marcelo (ou Alan)

Se o tricolor que me lê preferir uma escalação no 3-5-2, tb seria fácil: era somente colocar o zagueiro Antonio Carlos, adiantar o Diego Souza e sacar o Tartá.

Na minha opinião, a exceção do Jancarlos e do Marcelo, (aquele centroavante que passou pelo Madureira), o time seria excelente.
Tá certo q o FH não é o goleiro dos meus sonhos, mas depois da Libertadores de 2008, posso falar q ele está acima da média brasileira de goleiros.

Pois bem, e de lá para cá, 5 anos, só ficou o FH e o Tartá. (Vamos ver até quando....)

Nos dias de hoje, é realmente dificil segurar as revelações e promessas por muito tempo no clube. Fazer frente aos clubes europeus é uma tarefa difícil, porem o Fluminense tem perdido várias promessas (e algumas realidades) recentes para clubes brasileiros.
Exemplos não faltam:
Arouca e Jr. Cesar (para o tricolor genérico);
Diego Souza e Toró (para a mulambada),
Marinho (para o Inter) e
Lenny (para o Palmeiras).

Me lembro em 2003, quando o Flu aplicou duas goleadas no Flamengo, (3x0 e 4x0) e era o favorito a vencer o carioca. O Fluminense teve que ceder 3 jogadores para a seleção brasileira sub-20 exatamente nas datas das finais do campeonato.
Eram eles: FH, Jancarlos e Carlos Alberto.

Para quem não se lembra, somente o FH era tituar daquela seleção, e os outros dois eram reservas.

Por uma ironia do destino, os dois últimos eram titulares do Fluminense. O Carlos Alberto ao (lado do Fabio Bala) foram as revelações do campeonato.
Eles fizeram muita falta. Perdemos a final para o time do Vasco.

Logo após este mundial sub-20, o Carlos Alberto foi negociado com o Porto. Vcs se lembram quem era um dos empresários que tinha participação no passe dele?
Américo Faria, dirigente da CBF.

Para terminar:
Concordo com o colega Cartola: Não podemos ser radicais e querer o fim de Xerem. Também acredito que alguns jogadores realmente têm que ser negociados para "equilibrar o caixa". Porém não resta duvida que boa parte das negociações feitas com os nossos garotos são muito estranhas e feitas na hora errada.

Esta negociação feita com os gêmeos para o Manchester, lembradas pelo colega Cartola, foi simplesmente inacreditável.....

Saudações Tricolores !!

Neto (linksdofluminense.blogspot.com/) disse...

“Qual o melhor blog tricolor?” Acesse http://linksdofluminense.blogspot.com/ , vote nessa enquete e conheça um site diferente sobre o Flu, criado com o objetivo de ajudar o torcedor a encontrar qualquer informação sobre seu time.