domingo, 9 de março de 2008

Horcades nega a saída de Thiago Neves. Será mesmo?

O site do globo.com dá conta que o presidente do Fluminense, Roberto Horcades, garantiu que não negociará o meia Thiago Neves para clube algum neste momento e que ninguém está autorizado a negociar nenhum jogador.

__"Falaram do Thiago Neves, mas não houve proposta e nem vai haver" ·

__"O Fluminense é clube comprador, não é vendedor. Estamos brigando pelo título da Libertadores e pelo Mundial. Ninguém sai".

__ "O Fluminense não vai se desfazer de nenhum atleta neste momento, a torcida pode ficar absolutamente tranqüila".

Meu querido Presidente. Louvável a sua atitude, mas me permita discordar frontalmente de suas declarações. O Fluminense não é um clube comprador. Pelo contrário, é vendedor e muito mal vendedor, aliás. Liquidou várias gerações de Xerém a preços vis e, como prova, veremos no próximo Campeonato Brasileiro uma série infindável de equipes reforçadas por atletas revelados pelo clube, sem nenhum retorno significativo para seus cofres.

Por isso, a torcida não pode ficar absolutamente tranqüila. Ela teme que seus assessores não comunguem de suas idéias. O próprio Tote Menezes fez menção à venda do Thiago, declarando que havia pedido ao representante do Milan que formalizasse uma proposta. Há alguns dias atrás, foi o Marcelo Penha que, após ver frustrada uma negociação com o Palmeiras, totalmente lesiva ao Fluminense, disse que o Arouca estava na vitrine e que poderia ser negociado.

Presidente, algo deve estar acontecendo sem o seu conhecimento. A torcida tricolor não consegue entender porque esses senhores insistem em se desfazer dos melhores atletas. Em seu lugar, abriria os olhos e procuraria apurar o real objetivo dessas especulações. Veja bem, eles conseguiram acabar com o plantel atual. Não temos reservas à altura dos titulares. O jogo com o Friburguense deveria servir de exemplo, pois ao perder o Dodô, o Renato teve que substituí-lo por um meia. Liberaram o Soares, mesmo sabendo que o contrato com Leandro Amaral era uma incógnita.

Agora, com a confirmação do afastamento do Dodô por cerca de dois meses, a falta do Soares será bastante sentida. Situação claramente previsível quando se tem pela frente a disputa simultânea de várias competições importantes.

No caso do Thiago, a matemática para um bom negócio é simples. O atleta tem 22 anos. Seu contrato, três anos de duração. Sua permanência no plantel permitirá a obtenção de títulos internacionais expressivos. Resultado: maior valorização. Em vez de vendê-lo no momento por 10 ou 15 milhões, essa cifra poderá se situar na casa dos 50 ou mais. O negócio será melhor para todos, inclusive para o próprio atleta, que poderá ter outras opções, além do primeiro clube interessado. Risco? Claro que há. Os bons negócios sempre envolvem um pouco de risco, razão direta de serem lucrativos.

Talvez tenha chegado a hora do nosso Tricolor agir com mais profissionalismo. A postura adotada por seus colaboradores diretos indica que eles não entendem nada de futebol e negócios, ou que seus interesses caminham em sentido diametralmente opostos aos do Fluminense.

Há que se dar uma basta nas atividades perniciosas desse pessoal, que agindo sorrateiramente nas Laranjeiras, vêm dilapidando o patrimônio tricolor. A torcida espera confiante, prezado Presidente, que V. Sa. se assessore de verdadeiros tricolores, ou que pelo menos, corte as asas desses "quinta-colunas".

3 comentários:

Tricolor! disse...

Pô, mas que uruca esse lance do Dodô, hein?
Que perda...

Realmente o Soares vai fazer uma falta danada... Ele poderia fazer o papel que era do Leandro Amaral, caindo pelas pontas, com o Washington mais fixo na área...

Helio R.L. disse...

É isso aí, caro Tricolor. Contusões e suspensões fazem parte do dia a dia de um clube. O que não é admissível é que se planeje um plantel com apenas três atacantes, sendo os contratos de dois deles, duas incógnitas. O do Leandro já deu zebra. O julgamento do Dodô poderá dar.Será que esses dirigentes acreditavam que o time poderia realizar tantas partidas, em competições diferentes contando só com três atacantes? É muita burrice.

Tricolor! disse...

De fato...