segunda-feira, 24 de março de 2008

Fluminense 2 x 1 Vasco

BACALHOADA NO DOMINGO DE PÁSCOA

Valeu Fluzão. O time não tomou conhecimento do bacalhau, e acabou com a banca do invicto contra times pequenos e rei dos pênaltis.

A facilidade foi total. Há muito tempo, a torcida tricolor não via um clássico tão tranqüilo. O Fluzão foi pouco incomodado e poderia ter goleado se as pontarias de alguns estivessem mais calibradas.

Destaque para Thiago Neves, como sempre e Conca. Os dois, com a ajuda do Cícero e do Arouca, envolveram o meio campo vascaíno, que não conseguiu armar nenhuma jogada contundente. Uns poucos chutes de fora da área, que Fernando Henrique defendeu. Ainda bem que continua queimando a minha língua. Que continue assim.

O restante do time jogou corretamente sem comprometer.

Bem, só até os 34 minutos do segundo tempo, quando Renato para apimentar mais o jogo e, "talvez com peninha de seus ex-comandados", substituiu o Washington pelo Fabinho.

Poupar o Washington foi uma boa, principalmente porque a fatura já estava liquidada. Mas, colocar o Fabinho? Provou mais uma vez, o nosso treinador, que gosta de emoções fortes.

Fabinho esteve em campo exatos dezesseis minutos, já que o árbitro levou o jogo até os 50 . Pois bem, esse pouquíssimo tempo foi o suficiente para a torcida tricolor se desesperar, pois voltou a fazer tudo errado. Não marcou ninguém, rodou que nem uma baiana, com os braços abertos como sempre, procurando um modo de empurrar os adversários. Até que conseguiu a proeza de fazer um pênalti bobo, sem a mínima necessidade. E o jogo que era para ter um placar dilatado, ficou nos minguados 2x1.

Realmente, não há a mínima condição de um ser humano com um QI razoável entender o que se passa na cabeça do Renato quando coloca o Fabinho em campo. Creio que nem Jesus Cristo, se voltasse à Terra, seria capaz de perceber.

Bem torcida tricolor, agora é agüentar o chatíssimo jogo com o Mesquita e o clássico com o Botafogo, para depois termos uma nova noite de gala pela Libertadores.

Dá-lhe Fluzão.

3 comentários:

Tricolor! disse...

Como é bom ver uma mão de maionese do outro lado, tomando gol em chute de fora da área...

Helio R.L. disse...

É isso aí. Pau que dá em Chico também dá em Francisco. E o Fabinho, heim?

Tricolor! disse...

Fabinho?
Cracaço...
Não sei como o Dunga não o convoca.

Vamos iniciar a campanha:
ÃO, ÃO, ÃO! FABINHO É SELEÇÃO!