quarta-feira, 24 de junho de 2009

Absurdo dos absurdos. Estaria o Parreira esclerosado?

.

Notícia veiculada na imprensa dá conta da possibilidade de mais uma promessa tricolor deixar o clube. Trata-se de Tartá, uma das melhores revelações da última safra de Xerém.
.


crédito da foto: globoesporte.com

Eis a íntegra da notícia de Leandro Menezes, publicada no globoesporte.com

CURTINHAS: Tartá pode se transferir do Fluminense para o Cruzeiro. Meia-atacante está sem espaço com o técnico Carlos Alberto Parreira.

Tartá pode pintar no Cruzeiro Considerado uma das grandes promessas reveladas nas divisões de base do Fluminense no últimos tempos, o meia-atacante Tartá não vem sendo muito aproveitado pelo técnico Carlos Alberto Parreira neste Campeonato Brasileiro. Desta forma, o empresário de Tartá, Reinaldo Pitta, negocia a transferência do jogador para algum clube onde ele tenha mais oportunidades. Um dos interessados é o Cruzeiro e a transação já está em andamento.

E o pior de tudo foi a declaração do técnico, divulgada no mesmo espaço, lamentando a falta de pontas no futebol brasileiro nos últimos tempos. Parreira acrescentou ainda que o time perde em ofensividade sem esse tipo de jogador e que por isso é muito importante que tenha laterais que ataquem.

Sobre o mesmo assunto, o site terra.com publicou:

O meia chegou a ter algumas oportunidades com Parreira, mas aos poucos foi perdendo espaço. O treinador condiciona o fato à mudança do estilo de jogo. "Quando cheguei, o time jogava com homens abertos no meio campo e o Tartá se encaixava bem. Agora usamos dois volantes e dois armadores clássicos e o Tartá não é nem volante nem armador clássico. Precisamos encontrar uma forma de aproveitá-lo melhor", disse o técnico.

Ora, macacos me mordam, creio que minha desconfiança inicial está se mostrando ser a pura realidade: Parreira pode estar sofrendo de um processo acelerado de esclerose múltipla, pois o elenco do Fluminense não possui laterais que saibam atacar e quando tentam não conseguem acertar um cruzamento sequer. Além disso, quando ele chegou, o time também jogava com dois volantes e dois meias. Só que ele esqueceu que um deles era o Arouca, que possui habilidade para levar a bola ao ataque.

Em contrapartida, há disponibilidade de atacantes que caem frequentemente pelas pontas,como Maicon e o próprio Leandro Amaral. Tartá, embora não seja esse tipo de jogador, é um meia que vem de trás, muito mais à feição do jogo do Thiago Neves do que o Rosinei, atual paixão tresloucada do Parreira.

Se não existem laterais que saibam atacar, por que não dar a eles a função de marcadores, deixando o ataque pelas pontas para quem possui habilidade para tal? Essa providência permitiria a fuga do horror que é jogar com um monte de volantes "cabeças de bagre". Alguém precisa urgentemente bater um papo sério com o Parreira para mostrar a ele que sua tática , que já não vem dando certo desde a última Copa do Mundo, pode estar ultrapassada. Talvez uma reciclagem fizesse bem.

De minha parte, coloco minhas barbas de molho, pois apesar de ter sido um dos entusiastas para a volta do Parreira, hoje penso que, como muitos tricolores, pisei na bola.

Compete, portanto, à Torcida Tricolor reagir contra a saída do Tartá, não permitindo que ele seja negociado a preço de banana para, quem sabe, beneficiar outros que não o Fluminense.

Em último caso que o Tartá seja emprestado até o fim do ano, sem o engodo do preço de passe estipulado, quando então poderá voltar ao Fluminense para desenvolver todo o seu potencial.

TRICOLOR DE CORAÇÃO ABRACE ESSA CAUSA: NÃO PERMITA QUE SE DESFAÇAM DE TARTÁ POR UM CAPRICHO INCONSEQUENTE DO PARREIRA.

PRESIDENTE HORCADES, APESAR DE MUITAS LAMBANÇAS, NÃO PERMITA QUE MAIS ESSA SE CONSUME. FICAREMOS ETERNAMENTE GRATOS.

,

3 comentários:

ldwigg disse...

Tartá é do flu, um dos maiores, senão o maior bem do Fluminense F.C. Nossa joia. Não podemos permitir mais esse saque em nossos valores. Algo tem que ser feito... Sugestões?? Abraço

Tricolor! disse...

O Flu é gerido por quem não tem o menor pudor ao menos de disfaçar que não move sua administração visando proteger os interesses do clube...

A verdade é esta: o interesse do FLUMINENSE está em décimo quinto plano.

Os espertalhões de plantão tem é que tomar cuidado pra - na ânsia de arrancar o máximo - não acabar matando a galinha dos ovos de ouro...

pedro m. disse...

falou e disse.