domingo, 26 de outubro de 2008

Fluminense 3 x 0 Palmeiras. Com olé é mais gostoso!

.
.............. Aos poucos René vai recuperando os atletas tricolores .

Há muito a galera estava precisando lavar a alma contra o Palmeiras, pois desde aqueles célebres 4 x 1, ainda no tempo do Monsieur Luis Henrique, o Fluminense não conseguia bater o Palmeiras no Maracanã em jogos pelo Campeonato Brasileiro.
.
Com a defesa bem postada e usando os laterais, o Fluminense foi rápido nos contra-ataques e venceu o Palmeiras sem muita dificuldade. A superioridade tricolor foi tão flagrante que bastou o primeiro tempo para que a vitória fosse sacramentada, transformando os quarenta e cinco minutos finais em mera formalidade.
.
Como um autêntico rolo compressor, o Fluminense atropelou o Palmeiras e impingiu um categórico 3 x 0.
.
O jogo até que começou equilibrado, com as equipes buscando o gol, porém após o primeiro, o Fluminense partiu de forma contundente para o ataque, deixando atônitos os palmeirenses que mal conseguiam sair da defesa.
.
A superioridade foi tamanha que o segundo gol não demorou a acontecer. Após chute de Everton Santos, Martinez salvou em cima da linha, mas a bola bateu em Maurício e ganhou as redes.
.
Logo em seguida, uma triangulação perfeita entre Everton Santos, Conca e Junior César resultou no terceiro gol, marcado pelo lateral. O Fluminense continuou seu banho de bola e a vitória já estava decretada antes mesmo do intervalo.
.
Se o árbitro encerrasse a partida nesse momento, ninguém no estádio sentiria falta da parte final. As palavras de Luxemburgo durante a entrevista coletiva comprovam essa assertiva, pois o técnico palmeirense, visivelmente abatido, declarou enfaticamente que como seria praticamente impossível reverter o resultado cuidou de preservar sua equipe para os próximos compromissos, evitando que seus atletas se machucassem ou levassem cartões.
.
E assim, o Fluminense passeou em campo, tocando a bola, deixando o tempo passar e aplicando ao final um sonoro olé nos adversários para delírio dos quase quarenta mil tricolores presentes.
.
Parabéns a esses que nunca deixaram de acreditar. Aos mais pessimistas, a convocação para os próximos jogos para que assistam o renascimento do grande Fluminense com seu futebol alegre e objetivo.

----------------------------------------------------------------------------------

Alguns componentes da "mídia anti-Flu" tentaram enodoar a vitória, alegando irregularidades no primeiro gol, pois Washington teria fingido por a mão na bola e com isso atrapalhado o goleiro adversário. Consultado a respeito, o comentarista de arbitragem Renato Marsiglia explicou nos mínimos detalhes que nada houve de anormal na jogada e que, nesse caso, a regra não pune a intenção de por a mão na bola, somente o fato consumado.
;
O próprio Marcos não fez coro com as reclamações palmeirenses, pois ao deixar o campo no intervalo declarou ao repórter que o entrevistou: "O Martinez tinha que estar na marcação do Washington. Ele apareceu sozinho e conseguiu me atrapalhar".

----------------------------------------------------------------------------------

Deixando agora a euforia de lado, pode-se comprovar que aos poucos nosso Fluzão vai incorporando aquele espírito de decisão presente na maior parte da Copa Libertadores.
.
René Simões demonstra a cada dia que, além desses papos de psicólogo, é necessário saber armar e treinar uma equipe. René não só fez o time voltar a ter confiança em si, como gradativamente vai recuperando alguns atletas que vinham mal, chegando mesmo a serem execrados pela Torcida.
.
Fabinho estava irreconhecível. Parecia até um jogador de futebol. Ainda é cedo para se afirmar que ele melhorou mesmo ou se trata apenas de um sonho em uma noite de verão. O mesmo se aplica a Everton Santos que, sem dúvida alguma, fez sua melhor apresentação com a camisa tricolor.
.
Outros também subiram de produção com René: Arouca, Carlinhos e Júnior César, além de Thiago Silva, que voltou a ser aquele monstro que só o Dunga não percebe.
.
Mérito de René, que arregaçou as mangas e passou a trabalhar com o material que tinha em mãos, evitando clamar por reforços e choramingar como seus antecessores.
.
Não fosse a safadeza no jogo com o Vitória e o Fluminense estaria bem mais longe da zona de rebaixamento e adois pontos apenas da conquista de uma vaga na Sul-Americana.

---------------------------------------------------------------------------------

Um detalhe apenas preocupou bastante: a grande quantidade de jogadores extenuados e com cãibras durante o desenrolar da partida. Seria deficiência na preparação física?

----------------------------------------------------------------------------------

Domingo próximo teremos o Vasco pela frente. O Fluminense precisará do apoio de todos. Não pise na bola torcida tricolor. Todos ao Maracanã!

3 comentários:

Anônimo disse...

com olé é BEM mais gosotoso!

Marcio Cardoso disse...

Alo seu Helio e Pedro,

tudo bem por ai? Flu estah ai na luta e parece q voltou a jogar bem.
Como eh a foi estas fotos do Pedro com os jogadores?

Grande abc,

Marcio

Pedro disse...

Pedro Escreveu:

Grande Marcio,

Para variar estou te respondendo com atraso...
Encontrei com a delegação devido a uma grande coincidencia.

Estava voltando de Porto Alegre e a delegação do Flu estava vindo de Salvador, depois do empate com o Vitória. Os dois voos chegaram juntos no Galeão.

Ainda tentei chegar no Thiago Silva, mas ele estava conversando com o Conca e o Edcarlos na porta do onibus. Já era meia-noite e eles deviam estar bem cansados. Achei melhor não perturba-lo.

Eles estavam com pressa , pois o onibus estava saindo na hora que eu pedi para bater as fotos. Tive sorte, pois alcancei os dois atrasados. O Arouca e o Washington foram super solicitos. Apesar da correria, os dois não negaram entrevistas fotos nem autografos para ninguem.

É isso!
Saudações Tricolores