segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Botafogo 1 x 1 Fluminense. E que venha o Boca Juniors!

À exceção do lampejo inicial de Diguinho, ninguém ajudou Fred a ser artilheiro.


Numa despedida de envergonhar os tricolores adeptos do bom futebol, o Fluminense conseguiu a vaga para a fase de grupos da Copa Libertadores da América 2012.
Ainda que em péssima fase, o Botafogo  manteve o domínio durante a maior parte do jogo  e mesmo quando o desanimo de seus jogadores era visível,  pois os demais resultados da rodada  os eliminavam de qualquer possibilidade de participar da maior competição continental, a equipe de Abel não conseguiu se encontrar em campo.
Acostumado às jornadas épicas do Fluzão, confesso que senti vergonha de ver o clube de meu coração fazendo cera desde cedo.
O começo até que foi promissor, com um gol de Fred logo aos quatro minutos. Os tricolores de todos os cantos do planeta pensaram que a turma iria tentar jogar para que o camisa 9 conseguisse a artilharia do campeonato.
Nada disso ocorreu e foi duro ter o Lanzini no banco e ver Valencia, Diguinho e Marquinho em campo.
Deco sobrecarregado não conseguia repetir as atuações anteriores. E quando Abel,  ou Leomir sei lá, optou pela entrada do camisa 11 argentino, imaginei melhoras no meio de campo com a dupla Deco-Lanzini.   Surpresa desagradável foi ver Deco ser sacado e os outros meio campistas permanecerem em campo e com o agravante de dois deles já estarem amarelados.
Não deu outra, o domínio alvinegro  continuou e Valencia acabou sendo expulso. Mais uma idiossincrasia de nossa Comissão Técnica.
Para quem não acompanhou o campeonato de perto, a terceira colocação com a consequente vaga na Libertadores pode parecer um bom desempenho, mas quem viveu intensamente  a campanha tricolor pôde constatar que o título desse ano poderia ter sido obtido com mais facilidade que o do ano passado.
Não é preciso nem falar das decisões amadoras de nosso presidente, como a venda do Conca,  citada como a razão fundamental para a perda do título pelo amigo Paulo Cezar Filho, na postagem em seu blog Jornalheiros.
É claro que a saída do ídolo pesou, principalmente porque Deco, que seria o seu sucessor, apenas conseguiu estar em campo por dezoito vezes.
Saída conturbada do Muricy-mouse, técnico interino inexperiente, Abel chegando completamente desatualizado com relação ao futebol do país, arbitragens desastrosas, é claro que tudo isso contribuiu para a queda de rendimento durante o campeonato.
Mesmo assim, só ficamos a oito pontos do campeão e esses pontos poderiam ter sido obtidos no segundo turno, época da na fase mágica da equipe, não fossem as  derrotas inconcebíveis para América-MG e Atlético MG, além do empate de hoje.
Agora não adianta chorar o leite derramado. É preciso planejar muito bem o elenco para o próximo ano.
A contratação de um zagueiro experiente e mais habilidoso é imperiosa. A zaga realmente bateu cabeça na maioria dos jogos, mas não devemos nos esquecer de que foi com a dupla Gum e Leandro Euzébio que o time foi campeão de 2011.
A conclusão é óbvia, é imprescindível que se tenha volantes que saibam sair para o jogo e um outro meia para ajudar o Deco na armação das jogadas. Para alguns, a contratação do Wagner, ex-Cruzeiro, é dada como certa. Se voltar naquela antiga forma será um reforço de peso. Caso contrário, apenas mais um come-dorme dispendioso.
De qualquer modo, não podemos deixar de clamar pela contratação de um volante de qualidade, porque voltar à Libertadores com Edinho, Diguinho, Valencia, Diogo, Fernando Bob, etc. vai ser dureza.
O Fluminense terá o Boca Juniors em seu grupo, indicativo de necessidade de se reforçar.
Pelas últimas declarações de nossos dirigentes e membros da Comissão Técnica, depreende-se que eles consideram o elenco atual capaz de levantar o título inédito.
Postura ingênua, porque basta verificar quem do plantel de hoje seria titular em 2008. Com muito esforço, só consegui vislumbrar vaga para Fred e Deco, esse se jogar todas as partidas.
Mas seja o que Deus quiser.
E DÁ-LHE FLUZÃO!

(foto: Terra.com.br / Photocamera)

5 comentários:

PCFilho disse...

Obrigado pela citação, amigo Helio.

Concordo com você sobre a necessidade da vinda de reforços para a Copa Libertadores.

ST!
PC

Unknown disse...

Prezado Helio, sou tricolor aqui de Brasília, e acompanho sempre as suas postagens, parabéns pelo Blog. Se esse time não se reforçar do meio para tras, o desastre será certo, pois é o mesmo time da libertadores do ano passado. Assisti aos jogos do Fluzão junto com a torcida em um bar aqui de Brasília, e um conselheiro radicado aqui me informou que estamos em negociações avançadas com o cruzeiro para trocar Araujo, Fernando Bob e Rafael Moura pelo Montillo. Sobre os 2 primeiros, até concordo que podemos nos livrar, mas o he-man é fundamental, haja vista as contusões/convocações do nosso artilheiro. Gostaria que você comentasse o assunto.
Abraço,

Marcelo Reis

Helio R.L. disse...

Prezado Marcelo,

A notícia procede. As tratativas estão sendo feitas no maior sigilo porisso ainda não chegaram à midia.

O problema é que o Cruzeiro não abre mão de ter o Rafael Moura e a diretoria tricolor não está propensa a liberá-lo.

Concordo com sua opinião de que não se pode depender só do Fred por suas constantes contusões na panturrilha e convocações para os caça-niqueis do mano Menezes.

Mas mesmo assim, se dependesse de mim eu o liberaria por uma razão muito simples: Rafael Moura se valorizou bastante e tenho dúvidas de até quando ele irá se conformar em ser eterno reserva, vendo um monte de malas protegidos do Abel como titulares.

Acho que se não for agora, acabará saindo mais cedo ou mais tarde e aí perderemos a chance de contar com Montillo e Deco no meio de campo, que ainda poderia ter o Wagner escalado como 2º volante, sem contar com a feçicidade de nos livrarmos de Araujo e Bob.

Para substituto eventual do Fred, o Fluzão poderia contratar um trombador não tão eficiente, mas bem mais barato, como o Willians do Avaí, por exemplo.

Saudações Tricolores e obrigado pela força.

Unknown disse...

Concordo contigo. A vinda do Montillo superaria tecnicamente a saída do he-man, e se procurar acha atacante de referência para o banco do Fred. O problema vai ser só se o Abel escalar Montillo e Marquinho, deixando Deco no banco. De todo jeito seria bonito ele ir para o Fluzão e dar um tombo no Fla e Corinthians. Também escutei que o Wagner Love está sendo tentado para o lugar do Sóbis, a notícia procede? E para a zaga, não vai chegar nada?

Abraço,

Marcelo Reis

Helio R.L. disse...

Marcelo,

Nada sei sobre o interesse no Wagner Love. Acho que houve alguma confusão com a contratação do Wagner, ex-Cruzeiro), que espero que leve o Marquinho de volta para o banco.

Quanto ao Montillo, creio que a coisa esfriou. Surgiu agora uma notícia sobre o interesse no Douglas, do Grêmio, que seria também uma ótima pedida. Mas pode ser tudo boataria da mídia.

O que continua me preocupando é que não vejo nenhuma ação concreta para a contratação de um volante de qualidade, pois com Diguinho, Edinho, Valência, Fernando Bob e Diogo como titulares absolutos o time não irá longe na Libertadores.

saudações Tricolores.