sábado, 2 de janeiro de 2010

Qual será realmente o problema de Tartá com o Fluminense?

.
Uma das melhores revelações de Xerém dos últimos tempos não consegue se firmar dentro do elenco tricolor. E o inusitado é que não é por falta de qualidade porque, na maioria das vezes em que teve oportunidade de jogar, Tartá mostrou habilidade e objetividade.
.
O fato é que independentemente do técnico que esteja à frente da equipe, o atleta sempre tem sido preterido. Começou com o Parreira que chegou ao absurdo de declarar que "Tartá não se adaptava ao seu esquema". Na oportunidade, esse blog formulou duas perguntas: "Que esquema?" "E a miríade de cabeças de bagre que vêm enterrando o Fluminense jogo após jogo se enquadram?"
.
Agora o fato se repete com o Cuca. Na reformulação do elenco para 2010, Tartá está sendo mais uma vez descartado. Vários clubes estão interessados, entre eles Bahia e Vasco.
.
Realmente não dá para entender o posicionamento do técnico tricolor sobre o fato. Teria ele esquecido as boas atuações nas vitórias contra Atlético-MG e principalmente contra o Cruzeiro no Mineirão, naquele segundo tempo mágico, sem dúvida a melhor partida do Fluminense no ano? Além do mais, o futebol de Tartá é muito superior ao de muitos dos atletas confirmados para o próximo ano.
.
Muitos dizem ser coisa da Traffic, fato que, a princípio, recusei-me a acreditar, mas que agora já não tenho a mesma certeza, tamanha é a constância do boicote contra o craque.
.
Se o Cuca estiver realmente pressionado, que pelo menos a saída de Tartá seja apenas por empréstimo para que possa voltar no futuro, quando o Fluminense tiver conseguido se livrar dessa parceira nefasta.
.
Os excertos seguintes, retirados de matérias postadas durante o ano de 2009 sobre o assunto, sinalizam que há muito o problema vem se arrastando sem que seja esclarecido adequadamente por quem de direito.
.
02/11/2009 - Cruzeiro 2 x 3 Fluminense. O Fluzão está de volta!

Após o intervalo, Cuca fez duas alterações. Substituiu González por Tartá e finalmente sacou Diguinho, colocando Digão em seu lugar. As substituições deram resultado e o panorama da partida mudou completamente.

Cabe aqui ressaltar o regozijo da torcida pela reintegração do Tartá, pondo fim a um boicote engendrado desde os tempos de Parreira. Bola dentro para o Cuca.
.
30/10/2009 - Fluminense 2 x 1 Atlético-MG. Vamos chegar!

Felizmente, ficou só a impressão. Cuca fez uma substituição inteligente, sacando o Equi González, que caiu de produção com o temporal e colocando o Tartá. ALELUIA! Parece que o boicote terminou.

O time passou a jogar com dois atacantes abertos pelas pontas, Tartá pela esquerda e Maicon pela direita, com o Fred centralizado.
.
18/10/2009 – Fluminense 2 x 2 Internacional. E a luta continua!

Nosso treinador insiste sempre com os mesmos atletas e com as mesmas substituições. Ainda não percebeu que falta um pouco mais de técnica para que as vitórias possam ser alcançadas. Por que insistir tanto com o inócuo Marquinho? O que será que ele tem contra o Tartá, criminosamente boicotado desde os tempos do Parreira?
.
04/10/2009 - Flamengo 2 x 0 Fluminense. É o preço a pagar para quem tem a ousadia de escalar o Fabinho.

Fabinho foi o responsável direto pelas jogadas que originaram os dois gols do Flamengo ao perder imbecilmente, de maneira tosca, a bola para o Zé Roberto. A escalação de um jogador sem a mínima habilidade ultrapassa o bom senso de quem quer que seja e deixa mais uma ponta de desconfiança do que anda acontecendo nas Laranjeiras.

Mesmo depois da primeira lambança, Cuca ainda manteve o "mamolengo" em campo, até que ele voltasse a falhar de modo bisonho. Só então o substituiu. E aí é que foi o pior, colocou Marquinho, outro inútil do plantel que goza das benesses de nosso limitado técnico.

Como seria de se esperar Marquinho não fez nada de útil e ainda perdeu gol feito de dentro da pequena área, quando em vez de chutar de primeira, tentou ajeitar a bola com tanta lentidão que permitiu à zaga do urubu aliviar para escanteio.

E Urrutia, Paulo César e González no banco. E pior ainda: Tartá nem no banco.
.
24/07/2009 - Atlético-MG 2 x 1 Fluminense. Finalmente a luz no fim do túnel.

Dirão os idiotas da objetividade, anti-tricolores por essência, que Tartá estava impedido por ocasião do passe para o Kiesa. Realmente estava, do mesmo modo que Diego Tardelli no segundo gol do Galo. No final, ficaram elas por elas.
.
Até aqueles que ainda não se conformaram com a volta do Renato, entre os quais me incluo, têm que admitir que o time saiu daquele marasmo irritante.
.
Depois de um longo e tenebroso inverno, o Fluminense voltou a chutar mais ao gol que o adversário, dez vezes contra nove. E não foram os chutinhos chochos de até então, muito pelo contrário.

Torço também para que ele passe a recuar o Tartá e escalar dois atacantes, tirando um dos volantes que só fazem errar passes. Se assim proceder, aposto que o início da virada começará já na próxima rodada.

E por falar em Tartá, até agora não consigo entender as palavras do Parreira sobre o fato dele não se adaptar ao seu esquema. Parreira é um técnico consagrado, mais esclarecido que a maioria dos que militam no futebol. Qual seria então a razão dessa aberração? Custo a crer que seja verdade, mas o fato do Parreira estar ligado à Traffic me faz pensar que tenha sido pressão da nova e gulosa parceira, que está de olho nas revelações de Xerém. Tomara que seja só impressão, mas de qualquer modo acho que o Horcades e sua trupe devem botar as barbas de molho.
.
24/06/2009 – Absurdo dos absurdos. Estaria o Parreira esclerosado?

Notícia veiculada na imprensa dá conta da possibilidade de mais uma promessa tricolor deixar o clube. Trata-se de Tartá, uma das melhores revelações da última safra de Xerém.

Eis o resumo da notícia de Leandro Menezes, publicada no globoesporte.com: "Tartá pode se transferir do Fluminense para o Cruzeiro. Meia-atacante está sem espaço com o técnico Carlos Alberto Parreira."

Compete, portanto, à Torcida Tricolor reagir contra a saída do Tartá, não permitindo que ele seja negociado a preço de banana para, quem sabe, beneficiar outros que não o Fluminense. Em último caso que o Tartá seja emprestado até o fim do ano, sem o engodo do preço de passe estipulado, quando então poderá voltar ao Fluminense para desenvolver todo o seu potencial.

TRICOLOR DE CORAÇÃO ABRACE ESSA CAUSA: NÃO PERMITA QUE SE DESFAÇAM DE TARTÁ POR UM CAPRICHO INCONSEQUENTE DO PARREIRA.

PRESIDENTE HORCADES, APESAR DE MUITAS LAMBANÇAS, NÃO PERMITA QUE MAIS ESSA SE CONSUME. FICAREMOS ETERNAMENTE GRATOS.
.
Para aclarar a memória do Cuca, transcrevemos também parte da matéria postada em 2008, após o empate com o São Paulo, quando Tartá fez um gol de placa em pleno Morumbi. Aliás, fica a sugestão para que o Cuca dê uma olhada no tape desse jogo.
.
30/11/2008 - São Paulo 1 x 1 Fluminense. A meta agora é a Sul-Americana.

Após o intervalo, o Fluminense voltou com Tartá no lugar de Maicon. E logo em seu primeiro lance, depois de receber de Wellington, colocou Washington na cara do gol, que chutou em cima de Rogério. No rebote, Tartá deixou Miranda esparramado no chão e tocou para as redes.

3 comentários:

Apache disse...

Estou de pleno acordo! O cuca ou os diretores poderiam vir a público para explicar essa rejeição á essa cria de Xerém que pode dar muitas alegrias já nesse ano.

pedro disse...

Acho que o problema não é do Tartá com o Fluminense, mas do Fluminense com Tartá. Realmente não dá para entender. Ao que tudo indica, lá vai mais uma boa cria da base (anos de investimento), de mão beijada, para outro time. Já abrimos mão do Arouca. Se essa moda pega...

Celso disse...

Realmente este é um mistério a esclarecer. Acho o Tartá excelente e sempre que entrou demonstrou habilidade e excelente toque de bola. Nas poucas vezes que entrou em 2009, mostrou inclusive grande evolução na parte defensiva, sendo aproveitado como volante, atacante e meia, ou seja, um coringa versátil e habilidoso. Se houvesse continuidade, como aconteceu com o Maicon, com certeza seria excelente opção. Não entendo como Fabio Neves pode ser melhor que Tartá e depois de excelentes atuações como contra o Cruzeiro, ele foi preterido e no final nem no banco ficou. Lamentável. Tomara que consiga ir para outro clube e mostrar o seu valor. Agora, que existe algo errado, com certeza existe.